Corpo de Bombeiros de Avaré / Divulgação
Corpo de Bombeiros de Avaré / Divulgação

Bombeiros resgatam três corpos de carro e caminhão que caíram no rio Paranapanema

Vítimas retornavam para Manduri, após um passeio em Avaré. Segundo a Polícia Civil, veículo teria tentado ultrapassagem sobre a ponte, mas bateu de frente contra um caminhão que vinha em sentido contrário

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2021 | 15h33

SOROCABA – O Corpo de Bombeiros resgatou na manhã desta quarta-feira, 22, três corpos de vítimas do acidente entre um carro e um caminhão com reboque que caíram no rio Paranapanema, após uma colisão sobre a ponte que liga Paranapanema a Itaí, na rodovia Raposo Tavares, no sudoeste paulista. Pelo menos uma pessoa continua desaparecida. Equipes dos bombeiros de Itaí, Avaré, Itapetininga e Sorocaba se revezam nas buscas, com o emprego de mergulhadores.

Um dos corpos, de um idoso, estava preso entre o carro e o caminhão, a 13 metros de profundidade. Outras duas vítimas, também idosas, foram retiradas do interior do automóvel. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Avaré. Familiares identificaram os três como sendo ocupantes do carro: Antônio Toledo do Amaral, de 80 anos, sua mulher Antónia Rivera Amaral, de 76 e uma prima da idosa, Benedita da Silva Pereira, de 74 anos. Continuava desaparecido o motorista do caminhão. Até a manhã desta quarta, não tinha sido apurado se havia mais pessoas no veículo de carga.

O acidente aconteceu na terça-feira, 21, quando os familiares retornavam para casa, em Manduri, após um passeio em Avaré, na mesma região. Conforme a Polícia Civil, o carro teria tentado uma ultrapassagem sobre a ponte, mas acabou batendo de frente contra um caminhão que vinha em sentido contrário. Com a colisão, o automóvel foi prensado contra o caminhão com reboque carregado de adubo que havia tentado ultrapassar e os dois veículos acabaram quebrando a mureta de proteção e caindo no rio. O condutor do outro caminhão que ficou sobre a ponte teve ferimentos leves. A polícia vai investigar as causas do acidente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.