Reprodução/Google Street View
Reprodução/Google Street View

Bombeiros combatem incêndio de grandes proporções em cortiço no Canindé

Corporação chegou a deslocar 16 viaturas para conter as chamas no terreno; não houve registro de feridos entre os moradores

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

26 Julho 2017 | 04h41

SÃO PAULO - Um complexo de pequenas casas foi consumido por um incêndio no Canindé, na região central de São Paulo, entre a noite de terça-feira, 25, e o final da madrugada desta quarta-feira, 26. O Corpo de Bombeiros está mobilizado desde em torno das 21 horas entre as Ruas Canindé e Carnot, próximo ao Colégio da Polícia Militar. 

Às 4h30, as equipes começavam a trabalhar na fase de rescaldo do incêndio. Dezesseis viaturas chegaram a ser deslocadas para o entorno durante as sete horas de combate às chamas.

Não houve registro de feridos entre os moradores do cortiço, mas uma pessoa que estava em uma construção vizinha precisou de atendimento médico devido a uma crise nervosa, segundo os bombeiros.

Havia construções de alvenaria e de madeira no terreno, mas ainda não se sabe a causa do início das chamas. A quadra entre as Ruas Canindé, Conselheiro Dantas e Carnot foi interditada pela Defesa Civil para os trabalhos de perícia, avaliação do risco aos prédios vizinhos e remoção de moradores. Eles devem ser levados para casas de familiares ou abrigos públicos.

ABC

Mais cedo, em Diadema, na região metropolitana, 12 viaturas dos bombeiros chegaram a trabalhar para apagar um incêndio na Rua Professora Aparecida Donizete de Paulo, no bairro Serraria. Um prédio comercial foi atingido, mas ninguém ficou ferido. A operação durou cerca de uma hora e meia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.