Bombeiros buscam vítimas em casa soterrada em Jacupiranga

Vizinhos não sabem informar se moradores estavam dentro da casa na hora do soterramento

José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo,

14 de janeiro de 2008 | 13h18

O Corpo de Bombeiros tenta resgatar uma família que teria sido soterrada no desabamento de uma casa no Bairro do Soldado, na zona rural de Jacupiranga, no Vale do Ribeira. Durante as chuvas fortes que caíram no domingo, o barranco deslizou e destruiu a residência. Desde sábado, pelo menos cinco pessoas morreram em decorrência das chuvas.  Chuva afeta vida de pelo menos 30 mil pessoas no litoral de SPRégis tem interdições após deslizamentos causados pelas chuvas Veja os pontos afetados por queda de barreiras no litoral de SP    As buscas foram prejudicadas pela chuva que voltou a cair na manhã desta segunda-feira, 14. Os vizinhos não souberam informar sobre o paradeiro dos moradores. De acordo com o diretor do Departamento de Obras da prefeitura, Antonio Carlos Ribeiro, existe a suspeita de que uma ou mais pessoas possam ter sido soterradas. Os rios Canha e Guaraú, que cortam o município, estão vários metros acima do nível.  Estradas rurais e parte da zona urbana continuam cobertas pelas águas. Os bairros Pindauba, Canha, Ribeirão do Salto, Pé da Serra, Guaraú, Lençol, Morangaba e Barro Branco estão isolados. "Os moradores não conseguem passar nem a pé e estamos com falta de barcos", disse Ribeiro. O prefeito João Batista de Andrade (PT) decretou situação de emergência, mas deve mudar o decreto para calamidade pública. Chuva afeta litoral sul e Vale do Ribeira Desde o sábado, a chuva não dá trégua ao litoral sul de São Paulo e às cidades do Vale do Ribeira. Peruíbe foi um dos municípios mais atingidos. A Defesa Civil do Estado de São Paulo contabilizava, pela manhã desta segunda, 12.968 desalojados. Deste total, 11.036 são do Vale do Ribeira, 1.565 do Vale do Paraíba e 367 da Baixada Santista. Segundo informações do SPTV, da TV Globo, o corpo de um pescador que estava sumido em Peruíbe foi localizado na Praia do Centro - o que elevou a cinco o número de mortos por causa das chuvas. Durante o domingo, a rodovia Padre Manuel da Nóbrega, que liga o litoral às cidades do Vale do Ribeira, ficou 11 horas interditada entre Itariri e Peruíbe. Depois de realizado o trabalho de remoção da terra e lama no asfalto, os carros voltaram a utilizar o trecho entre os quilômetros os 344 e 359, que estavam bloqueados. Vale do Ribeira em alerta A Defesa Civil do Estado de São Paulo informa que mantém desde domingo equipes para dar os primeiros atendimentos as vítimas de áreas atingidas por chuvas no litoral sul e no Vale do Ribeira. Segundo o diretor estadual da Defesa Civil, major Antônio Marcos da Silva, o transbordamento do rio Cainham e do córrego Lavapés desabrigou 20 pessoas no município. O asfalto da Rodovia SP-193, que liga Jacupiranga a Eldorado, afundou, o que provocou sua interdição.  A poucos quilômetros de Jacupiranga, em Cajati, o transbordamento do rio Jacupiranguinha inundou boa parte do município. Cerca de seis mil pessoas foram desalojadas e 30 estão desabrigadas. Elas foram removidas para duas escolas municipais. Para a cidade, a Defesa Civil do Estado remeteu cestas básicas, colchonetes, cobertores e lençóis.  Em Pariquera-Açu, o rio Turvo transbordou e três pessoas estão desalojadas e 60 desabrigadas. Na cidade de Iguape, a Estrada do Icapara está interditada por queda de barreiras e árvores. No município, a elevação do nível do rio Xico provocou a interdição do acesso à Barra do Ribeira. No bairro Enseada, há queda de barreiras, árvores e alagamento de vias públicas.   A Rodovia Ivo Zanella (SP-222), no quilômetro 88, ficou interditada por aproximadamente cinco horas devido ao transbordamento de um riacho sem denominação. Em Miracatu, as chuvas intensas que atingiram município elevaram os níveis dos rios e córregos da região, ocasionando enchentes em diversos bairros. No município, há 25 pessoas desabrigadas. Na cidade de Eldorado, as chuvas intensas que caíram pela cidade causaram o aumento no volume dos rios e córregos da região, provocando alagamentos em diversos bairros. Na localidade Barra do Braço, houve queda de barreiras. Vale do Paraíba Outra área que sofreu com a enxurrada foi o Vale do Paraíba. A chuva que caiu em São José dos Campos na noite de sábado alagou 350 residências. Uma senhora de 85 anos, identificada como Maria do Rosário Oliveira Silva, que estava com a saúde debilitada, não conseguiu sair de sua cama e morreu afogada.Entre 20 horas e 22 horas de sábado, choveu em São José dos Campos pelo menos 40% de toda a água prevista para cair no mês inteiro na cidade. De acordo com a Defesa Civil Municipal, moradias construídas às margens do córrego do Cambuí, que atravessa seis bairros do município, ficaram com 1,65m de água. Os bombeiros tiveram de resgatar cerca de 70 pessoas que estavam numa igreja e acabaram ficando ilhadas.

Tudo o que sabemos sobre:
enchenteJacupiranga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.