Bombeiros buscam destroços de avião desaparecido no Guarujá

De acordo com responsável, há indícios que monomotor caiu, mas não é possível confirmar queda

Gheisa Lessa, estadão.com.br

27 Abril 2012 | 13h41

SÃO PAULO, 27 - As buscas pelo avião monomotor desaparecido na região do Guarujá continuam nesta sexta-feira, 27, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O avião desapareceu na tarde da última quinta-feira, 26, e transportava duas pessoas: uma instrutora de voo e um aluno.

De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros responsável pela busca, Renato Goes Costa, o monomotor saiu de Sorocaba, interior de São Paulo, com destino à praia de Itanhaém.

"As buscas desta sexta acontecem fazendo averiguação sobre supostos destroços, na região de Forte dos Andradas, entre a praia do Guaiuba e a Praia do Tombo no Guarujá", diz Goes.

O tenente afirma, também, que há indícios de que o avião tenha caído, mas que o Corpo de Bombeiros só irá confnirmar a queda ao encontrar os destroços do avião e os corpos das vítimas. Para ele, o mau tempo seria a principal causa do desaparecimento do avião.

A bordo do avião estavam o aluno Matheus de Souza Fonseca, de 19 anos e a instrutora identificada apenas como Vitória, de 29 anos. O tenente do Corpo de Bombeiros afirma que o monomotor chegou a passar pelo aeroporto de Campo de Marte, às 15h10, e que um último contato foi realizado com a torre de controle do Aeroporto de Congonhas, por volta das 17h da quinta-feira.

Participam da busca cinco botes infláveis, com duas pessoas em cada um, duas lanchas com seis pessoas, dois mergulhadores, uma aeronave com três tripulantes e a equipe de guarda-vidas de todas as praias da região, desde Bertioga até Itanhém.

Mais conteúdo sobre:
acidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.