Bomba quebra e deixa 60% da população de cidade sem água 15 dias

Em Brodowski, no interior de São Paulo, a prefeitura está usando carro de som para informar aos moradores e pedir paciência

Rene Moreira, Especial para o Estado

17 Julho 2014 | 15h26

BRODOWSKI - Uma bomba de água quebrou em Brodowski, no interior de São Paulo, nesta semana durante a manutenção e já está prejudicando 60% da cidade. A previsão é de que todos esses moradores fiquem 15 dias com as torneiras secas.

A prefeitura, que já vê uma situação de caos, usou carros de som durante toda esta quarta-feira, 16, e esta quinta-feira, 17, para pedir paciência à população. Quem não tem água será abastecido por caminhões-pipa e, onde o fornecimento persiste, uma campanha maciça pede aos moradores que usem o líquido somente em atividades realmente essenciais.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saaeb) informou que técnicos de São Paulo se deslocaram à cidade para consertar o equipamento, que será retirado com um guindaste. Entretanto, o trabalho é bastante complexo, já que a tubulação de água que serve à bomba fica a quase 700 metros de profundidade.
Mais conteúdo sobre:
São PauloBrodowskiÁgua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.