Bomba em frente à Assembleia de SP era alarme falso

Uma sacola que levantou suspeita da polícia, que isolou local; foi verificado que o conteúdo eram dois potes de iogurte com tinta vermelha

Marcela Gonsalves, Central de Notícias

08 de abril de 2011 | 18h21

SÃO PAULO - A suspeita de bomba em frente ao prédio da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, na Avenida Sargento Mário Kozel Filho, era apenas alarme falso. O chamado foi feito na tarde desta sexta-feira, 8, após uma pessoa passar pelo local e deixar uma sacola suspeita.

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar foi acionado e isolou a área. A equipe executou duas explosões antes de concluir que não havia perigo. Logo depois foi verificado que o conteúdo da sacola eram dois potes de iogurte com tinta vermelha, o que levou os policiais a acreditarem que ela foi deixada propositalmente na via para levantar suspeita.

Tudo o que sabemos sobre:
bombaAssembleiaalarme falsoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.