Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Bomba caseira fere 21 no Largo do Arouche após Parada Gay

Um grupo de aproximadamente 100 pessoas comemorava a participação no evento no momento do ataque

Paulo Maciel, da Central de Notícias ,

15 Junho 2009 | 04h37

A explosão de uma bomba de fabricação caseira feriu pelo menos 21 pessoas no Largo do Arouche. Um grupo de aproximadamente 100 pessoas comemorava a participação na 13ª edição da Parada Gay de São Paulo quando a bomba explodiu. As vítimas foram levadas para cinco hospitais da região.

 

Veja também:

linkParada reuniu 3,5 milhões na Paulista, dizem organizadores

linkSerra defende união homossexual durante a Parada Gay de SP

mais imagens Fotos da Parada Gay de São Paulo

 

 

O grupo estava parado ouvindo música alta e dançando em frente de prédios residenciais quando foi atingido. O agressor não havia sido identificado.

 

A pouco mais de um quilômetro de distância, um caminhão de mudança pegou fogo na Alameda Ribeiro da Silva, altura do número 940, bairro de Campos Elísios, região central de São Paulo. O motorista, que dormia na cabine, não ficou ferido. Uma testemunha disse ter ouvido o barulho de uma explosão antes de se iniciar o incêndio. Ainda não se sabe se há alguma relação entre os dois casos.

Mais conteúdo sobre:
incêndio elíisos parada gay arouche

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.