Bomba caseira explode em calçadão e fere três pessoas em Taubaté

Bebê teve 40% do corpo queimado; artefato com detonador feito de pilhas e instalado em uma garrafa, foi colocado nas bases de uma lixeira, na região central

O Estado de S.Paulo

13 Fevereiro 2017 | 15h25

SOROCABA - Uma bomba de fabricação caseira explodiu na lixeira de um calçadão comercial, na manhã desta segunda-feira, 13, no centro de Taubaté, interior de São Paulo. Três pessoas, entre elas um bebê de um ano e oito meses, foram atingidas por estilhaços e pela onda de calor da explosão, e estão internadas. A Polícia Militar bloqueou o acesso ao calçadão e fez uma varredura na região em busca de outros artefatos. Até o início da tarde ninguém tinha sido preso.

A bomba, com detonador feito de pilhas e instalado numa garrafa plástica, foi colocada nas bases de uma lixeira, na rua Marquês do Herval, região central da cidade. A rua funciona como calçadão com inúmeras lojas e muitas pessoas passavam pelo local. A explosão produziu chamas e muita fumaça, além de ter espalhado estilhaços. Uma mulher de 31 anos e o bebê foram atingidos em cheio pela onda de calor. Outra mulher, de 18 anos, foi atingida nas costas por estilhaços.

Populares acionaram a Polícia Militar o as vítimas foram levadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Regional. A mulher mais jovem foi atendida no pronto-socorro e ficou em observação. A outra mulher e o bebê permaneciam internados no hospital. Com queimaduras em 40% do corpo, a criança aguardava transferência para unidade especializada. A Polícia Civil recolheu os restos do explosivo para análise e não tinha, até a tarde, explicação para o ato criminoso. Também não tinha pistas do autor ou dos autores do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.