Bruno Ribeiro/Estadão
Bruno Ribeiro/Estadão

Bom Prato vai oferecer refeições gratuitas a partir de junho

Medida foi anunciada nesta sexta-feira, 29, pelo governador João Doria (PSDB), e vale até o dia 30 de julho

Bruno Ribeiro e Mariana Hallal, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2020 | 13h07

Os restaurantes do Bom Prato vão passar a oferecer refeições gratuitas a partir do dia 1º de junho, segunda-feira. O benefício foi anunciado pelo governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa sobre as medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. A gratuidade é valida em todas as 59 unidades do Estado e se estende até o dia 30 de julho, prazo que pode ser prorrogado. Serão investidos R$ 2 milhões.  "A medida visa atender essa camada fragilizada da população, principalmente para as pessoas em situação de rua", disse Doria.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, 15 mil pessoas previamente cadastradas pelos municípios receberão um cartão e até o final de julho poderão fazer as refeições de forma gratuita. O benefício é exclusivo para pessoas em situação de rua. Segundo Célia, o Estado também já anunciou outras medidas voltadas a essa população, como a instalação de 170 lavatórios públicos e a implementação de 62 novos centros de acolhida. Além disso, um mutirão para emissão de documentos facilitará o acesso ao auxílio emergencial do governo federal.

Por causa da pandemia, os restaurantes Bom Prato estão servindo refeições para viagem e fornecendo embalagens e talheres descartáveis. O horário de atendimento foi ampliado: os cafés da manhã são servidos das 7h às 9h, almoços das 10h às 15h e jantares das 17h30 às 19h, ou enquanto houver refeições disponíveis. Medidas de distanciamento entre as pessoas e de higiene, com o fornecimento de álcool em gel, forma implementadas.

Além das refeições gratuitas nos restaurantes populares, o governo está distribuindo 1,1 milhão de cestas com alimentos para pessoas em situação de extrema pobreza. Os kits servem até quatro pessoas durante 30 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.