Reprodução
Reprodução

Bolsonaro presta solidariedade à família de jovem morto em assalto em São Paulo

Renan Silva Loureiro estava com a namorada em uma rua da zona sul paulista quando foi baleado na cabeça pelo criminoso após assalto

Isabela Moya, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2022 | 07h43

O presidente Jair Bolsonaro prestou solidariedade à família e à namorada de Renan Silva Loureiro, de 20 anos, baleado na cabeça e morto durante um assalto na zona sul paulista na noite de segunda-feira, 25. O jovem estava estava com a companheira na Rua Freire Farto, no Jabaquara, por volta das 22h40, quando foram abordados pelo criminoso, que levava uma mochila de entregador de comida. Antes de fugir com os celulares do casal, ele disparou várias vezes contra Renan, conta a namorada da vítima.

"Minha mais profunda solidariedade à companheira e à família de Renan Loureiro. Que o responsável por essa brutalidade pague por seus atos e que Deus conforte o coração de todos! Neste momento a dor faz parecer não existir justiça, mas Deus não deixa os seus desamparados", disse o presidente no Twitter.

"Apesar de termos alcançado o menor indice de violência de toda a série histórica, ainda é longo o caminho pela frente", afirmou ainda Bolsonaro, criticando a impunidade no País e o fato da Constituição não permitir prisão perpétua.

Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP) informou que os policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e no local. O caso foi registrado como latrocínio pelo 16º DP (Vila Clementino) e encaminhado ao Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).  O inquérito policial está sob responsabilidade do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.