Boliviano é preso por trabalhar ilegalmente como dentista

Segundo o depoimento, ele trabalhava há um ano e não tinha o registro para exercer a profissão

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

10 Março 2010 | 12h45

A polícia prendeu em flagrante na tarde desta terça-feira, 9, na Avenida Rio Branco, nos Campos Elísios, na região central de São Paulo, um boliviano que trabalhava ilegalmente como dentista.

 

Segundo depoimento do boliviano C. A. L. V., de 30 anos, ele trabalhava há um ano no consultório e confessou que não tinha o registro na categoria. O indiciado alegou que tem um diploma de uma universidade boliviana e que estava apenas aguardando a validação da conclusão do curso por uma instituição brasileira.

 

No local, foram encontrados vários medicamentos para uso dentário com prazo de validade vencida. Os produtos foram apreendidos e, em seguida, o boliviano foi autuado em flagrante.

 

O indiciado responderá por exercício ilegal da medicina e crime contra as relações de consumo, por utilizar medicamentos em condições impróprias de uso. A polícia investiga outras pessoas suspeitas de atuarem no consultório de forma irregular.

Mais conteúdo sobre:
boliviano São Paulo dentista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.