Boliviano é preso por manter empregados em trabalho escravo em SP

Quatro compatriotas trabalhavam mais de 12 horas por dia em estabelecimento sem higiene

Carolina Spillari, estadão.com.br

20 Julho 2011 | 10h47

SÃO PAULO - O boliviano A.C.V., de 29 anos, foi preso em flagrante por manter quatro compatriotas trabalhando sob regime escravo em uma oficina de costura, informou a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo nesta quarta-feira, 20.

 

A prisão foi realizada por policiais da Delegacia de Crimes contra as Relações do Trabalho do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) no final da tarde da terça-feira, 19.

 

Os empregados eram submetidos a mais de 12 horas de trabalho ininterrupto, segundo os policiais que estiveram na oficina, localizada na rua Rubino de Oliveira, no Brás, que fica na região central de São Paulo. O estabelecimento também não tinha condições as mínimas de higiene.

 

Os funcionários não recebiam salário e foram trazidos para o Brasil somente para trabalhar na oficina, onde moravam. Em troca do trabalho, os bolivianos recebiam as despesas da viagem e da alimentação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.