Boliviano é assassinado dentro do carro em Maceió

Segundo relatos, Edwin Romero Negreti foi baleado na cabeça por garupa de moto, que fugiu após disparos

Ricardo Rodrigues, da Agência Estado,

13 de março de 2008 | 16h45

A Polícia Civil de Alagoas investiga o assassinato do boliviano Edwin Romero Negreti, atingido por vários tiros na manhã desta quinta-feira, 13, em frente ao colégio Universo do Saber, no bairro de Feitosa, em Maceió. Segundo relatos, o boliviano foi baleado na cabeça, quando tinha acabado de entrar no carro, um Escort prata.  Os tiros foram disparados por um homem que estava na garupa de uma moto Twister amarela, dirigida por outro homem. Quando a polícia chegou ao local do crime, os assassinos já tinham fugido na motocicleta. Segundo a Polícia, Negreti tinha aproximadamente 39 anos e era boliviano, radicado em Alagoas há pelo menos 15 anos. O homem era programador de internet e residia no povoado de Barra Nova, no município de Marechal Deodoro, na grande Maceió.  "Ele era casado, tinha um filho de 13 anos, trabalhava coma sua esposa em casa, onde gerenciava, um provedor da Internet, do qual ele era dono", afirmou Leonardo Byernes, amigo da vítima. Na conversa com os policiais, Byernes disse que estava na casa de uma vizinha quando recebeu um telefonema de Negreti, dizendo que estava indo encontrá-lo no Feitosa para pegar o controle remoto do portão eletrônico da sua casa, que havia esquecido com amigo há três dias.  Byernes contou ainda que quando a vítima deixou sua casa, havia recebido um telefonema de uma pessoa que não sabe identificar. "Negreti disse para essa pessoa que já estava chegando. Ele pegou o controle, saiu e logo em seguida foi morto", informou Byernes.

Tudo o que sabemos sobre:
boliviano baleadoMaceió

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.