Bola nega ter plano para executar juíza de Minas

O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, acusado de matar Eliza Samudio, ex-amante do goleiro Bruno, negou ontem ter plano para matar a juíza Marixa Fabiane Lopes, de Contagem (MG). Marixa deve presidir o júri popular a que Bola e Bruno irão. A declaração foi dada em depoimento que investiga execução do carcereiro Rogério Martins Novelo, em 2000.

, O Estado de S.Paulo

14 Julho 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.