Bloqueios nas rodovias têm início hoje

Os governos federal e de São Paulo iniciam hoje uma série de ações conjuntas, com destaque para o bloqueio nas divisas paulistas. O plano integrado de combate à violência se destina, segundo informou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a asfixiar o fluxo financeiro do PCC, montar um cinturão de contenção do tráfico em torno das fronteiras e isolar e enfraquecer bandidos para intensificar capturas.

BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

19 de novembro de 2012 | 02h01

A Polícia Rodoviária Federal ficou encarregada de coordenar a montagem, com forças policiais locais, do cinturão de proteção, sobretudo no limite com Mato Grosso do Sul, por onde entra a maior parte do contrabando, drogas e armas que alimentam o crime organizado. Segundo o ministro, a contenção de fronteira será "uma colaboração valiosa" que as forças federais darão ao esquema de segurança paulista.

A blindagem do entorno paulista será feita em comum acordo com o governo estadual. "Vamos pegar o modal terrestre e criar um rigoroso esquema de fiscalização nos 14 pontos nevrálgicos de entrada, em ações conjuntas da PF e PRF com a polícia estadual e assim controlar o ingresso de armas, drogas e contrabando em São Paulo", explicou Cardozo. "Também exerceremos controle mais rígido nos aeroportos e portos", garantiu.

Operações. O ministro disse que o governo federal melhorou muito o combate ao tráfico de drogas e armas nas fronteiras secas do País, com as Operações Ágata, de responsabilidade do Ministério da Defesa, e Sentinela, do Ministério da Justiça. "Em alguns Estados, o crime organizado já vem diminuindo, como no Rio e Alagoas; em outros, a ação de fronteira ainda não ajudou." /V.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.