Bloqueada, Avenida 23 de maio tem 4 km de lentidão

Carreta com contâiner tombou na altura do Viaduto General Marcondes Salgado, ferindo um

Elvis Pereira, estadao.com.br

05 de junho de 2008 | 14h20

A Avenida 23 de Maio permanecia interditada às 14 horas desta quinta-feira, 5, na região do Parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. A pista sentido Santana foi totalmente fechada ao meio-dia após uma carreta que transportava um contêiner tombar na altura do Viaduto General Marcondes Salgado. Ao cair, o veículo atingiu um motociclista, que sofreu ferimentos graves nas pernas e foi levado ao Hospital das Clínicas pelo helicóptero Águia da Polícia Militar (PM).   VEJA TAMBÉM Protesto de moradores bloqueia pista da Anchieta em SP Marginal do Tietê é liberada após batida entre caminhões Acompanhe a situação do trânsito rua-a-rua  Como o trânsito parou São Paulo    A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que o condutor da carreta cometeu duas infrações. O tráfego de caminhões na avenida é proibido de segunda a sexta-feira, das 6 às 21 horas, exceto aqueles com autorização especial, o que não é o caso desse motorista. Além disso, o veículo estava com altura acima do permitido. Cada infração prevê multa de R$ 127,69 e 5 pontos na carteira de habilitação.   O bloqueio prejudicou o tráfego na avenida. Às 14h03, a fila de engarrafamento no Corredor Norte-sul (formado pelas Avenidas 23 de Maio, Rubem Berta e Moreira Guimarães) atingia 4 km no sentido Santana, a partir do local do acidente até o Viaduto João Julião da Costa Aguiar. No sentido contrário, o congestionamento chegava a 4,6 km, entre o Viaduto Euclides Figueiredo e a Praça da Bandeira. A CET recomenda aos motoristas que evitem circular na região. Como alternativa, eles podem utilizar a Avenida Sena Madureira, Rua Vergueiro, Avenidas Bandeirantes e Jabaquara e o Mini Anel Viário.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsitocongestionamentoacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.