Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Blocos no Centro estreiam carnaval de rua em São Paulo

'Casa Comigo' iniciou o desfile na Praça da República ao som da marcha nupcial e terminará com orquestra na sacada do Teatro Municipal

Paula Felix, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2020 | 13h18
Atualizado 15 de fevereiro de 2020 | 19h19

O carnaval de rua de São Paulo começa oficialmente neste sábado, 15, e os foliões já se concentram para acompanhar os desfiles. Na Praça da República, na região central, o bloco Casa Comigo iniciou o desfile tocando a marcha nupcial por volta das 12h15 e está na Avenida Ipiranga.

A auxiliar administrativo Letícia Moreira, de 31 anos, saiu às 9 horas de Jacareí, no interior paulista, para desfilar. Ela e as amigas se vestiram de noiva para combinar com o nome do bloco. "Acordamos cedo e já viemos fantasiadas. Viemos só para o bloco e vamos voltar hoje."

Amiga de Letícia, a secretária Jade Aparecida Machado, de 26 anos, saiu de Santa Isabel, também no interior paulista, para sua primeira experiência no carnaval de rua paulistano. "É a primeira vez que venho e espero que seja bom. Eu vejo o povo postando fotos e isso contagia muito."

Um dos fundadores do bloco, Raphael Guedes diz que os integrantes se prepararam durante o ano para fazer um grande desfile. "Fizemos um edital para movimentos artísticos e escolhemos três grupos. Durante o cortejo, vamos ter a performance do Baque Bolado, que toca maracatu, um momento com a Banda Cigarra, que toca Gilberto Gil, e vai acabar no Teatro Municipal com uma pequena orquestra tocando na sacada. Vai ser um festival."

Além de marchinhas, o bloco toca funk, axé e indie. "A gente toca música animada."

Secretário acompanha bloco de carnaval

O secretário municipal de Cultura, Alê Youssef, acompanhou o desfile do bloco e disse que checou as condições das ruas no início da manhã. "Foi um trabalho intenso de pré-produção para que os trajetos tivessem todos os itens de segurança. Às 6 horas, passei nos trajetos para verificar a situação."

Ele diz que pretende acompanhar outros blocos de rua ao longo do evento. "Vou participar de quantos blocos eu tiver condições."

A programação oficial do carnaval 2020 vai até o dia 1° de março e a previsão da Prefeitura é de que o público chegue a 15 milhões de pessoas no período, superando os 14 milhões de foliões em 2019. Os blocos Bangalafumenga, Bloco do Abrava, Ritaleena, Acadêmicos do Baixo Augusta, Bloco Alok e Confraria do Pasmado desfilam neste final de semana. Neste ano, serão 678 desfiles em 468 pontos da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.