Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Bloco não poderá desfilar no Minhocão

Ministério Público, a pedido dos Consegs do centro, recomendou que elevado não seja ocupado por motivos de segurança

O Estado de S. Paulo

05 Fevereiro 2016 | 19h35

SÃO PAULO - O bloco de carnaval Agora Vai, que há 12 anos desfila pelo Minhocão, na região central, teve de mudar o trajeto neste ano por motivos de segurança. De acordo com a Prefeitura, nenhum bloco poderá percorrer o Elevado Costa e Silva por recomendação do Ministério Público.

"A Comunidade Agora vai começou (há 12 anos) com 30 pessoas, dando a volta no quarteirão e pedido cerveja de bar em bar e, em 2015, já éramos 5 mil", afirmou o bloco em sua página no Facebook. "Por uma questão de segurança, a CET, a Secretária de Cultura e a Prefeitura de São Paulo mudaram nosso trajeto: não subiremos o nosso querido Minhocão". O bloco vai desfilar na terça-feira, 9, a partir das 18 horas, com concentração na Rua Marta, 50.

A proibição foi determinada pelo Ministério Público Estadual (MPE) em 31 de janeiro, após pedido dos Conselhos de Segurança (Consegs) da região central da cidade. A Virada Cultural do ano passado também teve interdição no local com o intuito de evitar acidentes.

As diretorias dos Consegs da Consolação/Praça Roosevelt, República/Bela Vista, Santa Cecília/Barra Funda e Perdizes/Pacaembu solicitaram ao órgão, em 18 de janeiro, que não houvesse "eventos carnavalescos" sobre o elevado por falta das "mínimas condições de segurança". De acordo com os conselhos, a infraestrutura do Minhocão foi feita pensando em carros, não em pessoas, e aglomeração oferece risco na medida em que pode oferecer risco de queda a quem estiver no bloco.

Em 31 de janeiro, o MPE recomendou à Prefeitura que fosse negada ou cancelada autorização de apresentação de blocos, "bem como que sejam adotadas todas as providências para garantir que isto não ocorra (como, por exemplo, a colocação de barreiras físicas, alocação de agentes de trânsito/guardas civis e etc.), sob pena de responsabilização pessoal civil e criminal."

A Prefeitura informou ter acatado o pedido e disse que "não há nenhum bloco inscrito no carnaval de rua oficial da Secretaria de Cultura" que terá o elevado em seu percurso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.