Blitze da Anac proíbem 25 aviões de voar

Para tentar flagrar irregularidades na operação de jatinhos e helicópteros, a Agência Nacional da Aviação Civil (Anac) começou a fazer blitze nos aeroportos utilizados pela aviação geral no País.

Nataly Costa, O Estado de S.Paulo

08 Maio 2013 | 02h01

Ontem, em São Paulo, 25 dos 106 aviões fiscalizados em seis aeroportos foram impedidos de voar por alguma infração - a maioria tinha documentação vencida ou havia feito alterações na estrutura da aeronave sem homologação da Anac.

Os aeroportos onde aconteceram as blitze foram Congonhas e Campo de Marte, em São Paulo, Jundiaí, Sorocaba, Amarais e Bragança Paulista, no interior.

A Anac já tinha feito operação semelhante no Rio e em Minas, onde um homem que era procurado pela polícia foi preso. Ele fazia voos panorâmicos sem autorização.

"Não posso voar porque esqueci a carteira em casa. Mas, quando os caras piscarem, eu aproveito a brecha e vou embora", dizia a um interlocutor um piloto ontem no Campo de Marte, na zona norte da capital.

Em outra situação, uma aeronave foi retida em solo porque o piloto usava uma forma de bolo para fixar o rádio no painel do avião.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.