Fundação Procon - SP
Fundação Procon - SP

Blitz encontra produtos vencidos em salões de beleza de luxo de SP

Fiscalização do Procon verificou irregularidades até o momento em 34 estabelecimentos de alto padrão; multas podem chegar a R$ 9 mi

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

27 Março 2017 | 13h58

SÃO PAULO - Uma blitz realizada pela Fundação Procon São Paulo em salões de beleza da capital paulista encontrou produtos com validade vencida sendo utilizados nos clientes pelos estabelecimentos. Segundo a entidade, todos os locais vistoriados apresentaram irregularidades.

“Não esperávamos encontrar tantos problemas nos bairros de alto padrão. O objetivo da Operação Vênus é preservar a saúde da mulher, em razão dos ingredientes tóxicos que têm em xampus, esmaltes e sprays”, constatou o diretor de fiscalização do Procon SP, Osmário Vasconcelos. A fiscalização começou no dia 8, Dia Internacional da Mulher, e seguiu ao longo do mês.

Até agora, a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor inspecionou 34 salões de beleza nas Avenidas Brigadeiro Faria Lima, Rebouças, Cidade Jardim, Higienópolis e na Rua Augusta. Alguns destes estabelecimentos não cobram menos de R$ 300,00 por um corte de cabelo e uma escova. Apesar do alto padrão, em todos os locais foram encontradas irregularidades. Entre elas, esmaltes e xampus vencidos, produtos com a validade apagada, itens vendidos fora do prazo de validade e a ausência de tabelas com preços dos serviços.

“É muito grave. Os médicos falam em alergias, queda de cabelo e até intoxicação. Nós queremos preservar a saúde do consumidor e, por isso, a ação vai continuar nos salões nobres e também em estabelecimentos da periferia”, afirmou Vasconcelos.

Ele explicou que todos os salões de beleza foram notificados e têm prazo de 15 dias para apresentar a defesa. Se o recurso não for aceito, será emitido o auto de infração e o estabelecimento terá penalização de acordo com as condições financeiras e a gravidade da infração. As multas podem variar entre R$ 600 e R$ 9 milhões.

“É preciso conscientizar os cabeleireiros e também os clientes. O consumidor deve ficar mais cauteloso e verificar os prazos de validade dos produtos para preservar a própria saúde”, alertou o diretor de fiscalização.

A lista completa dos salões de beleza que apresentaram irregularidades está disponível no site do Procon SP.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.