Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Birigui decreta calamidade pública por dengue

Outras três cidades fizeram o mesmo decreto por causa da epidemia; objetivo é acelerar a contratação de agentes de saúde

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

11 Abril 2015 | 10h54


SOROCABA – A prefeitura de Birigui, na região noroeste do Estado de São Paulo, decretou calamidade pública no final da tarde de sexta-feira, 10, por causa da epidemia de dengue. A cidade de 110 mil habitantes tem 2.156 casos notificados e uma morte confirmada pela doença. 

Com o decreto, a prefeitura quer acelerar a contratação de auxiliares e agentes de saúde para atender os doentes e combater o mosquito transmissor. Agora são quatro as cidades paulistas em estado de calamidade. As outras são Catanduva, Ubirajara e Caraguatatuba.

Mortes. Em Limeira, na região de Campinas, mais duas mortes por dengue foram confirmadas, elevando para 12 os óbitos já confirmados na cidade. O resultado dos exames das vítimas – um homem de 70 anos e uma mulher de 76 – saíram na sexta-feira, 10. O município tem 21.960 casos notificados e , ainda, quatro mortes sob investigação.

A Secretaria de Saúde de São Carlos, na região central do Estado, confirmou a primeira morte por dengue no município – a vítima é um homem de 45 anos. A cidade tem 4.450 casos da doença. Na última quarta-feira, 8, uma menina de 12 anos, moradora da cidade, morreu com sintomas de dengue, mas a causa ainda não foi confirmada.

Mais conteúdo sobre:
dengue birigui

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.