Biquínis estão grandes e maiôs voltaram à moda

O lacinho da calcinha do biquíni deu lugar a uma tira mais larga. O que era micro ficou macro. Para desfilar na areia, a onda são os biquínis retrôs, bem comportados, inspirados nos anos 1960. Quase todas as marcas, mesmo as mais jovens, têm alguns modelos assim nas araras. É o caso da Obellix, que oferece kit completo para a praia- até mesmo uma sacola com peteca e canga.

, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2010 | 00h00

A Billabong, marca de beachwear, segue a tendência, mas de um jeito mais despojado. A estampa, por exemplo, pode ser de coqueiros (R$ 179,90). E é o tule aplicado na calcinha que dá o ar retrô. A marca também aposta na combinação de estampas diferentes: calcinha listrada e sutiã florido.

Já o Club Bossa faz um maiô mais sério (a partir de R$ 449), que tem mais a ver com a pérgula da piscina do Copacabana Palace Hotel do que com as areias da praia. Em outras palavras: são ótimos para desfilar, mas péssimos para tomar sol. Maiôs com mangas e decotes fechados como os de camisetas gola careca. Biquínis com calcinhas que chegam quase no umbigo e sutiãs que parecem tops. Essa nova onda não tira de cena, no entanto, modelos considerados sucessos de público, caso do sutiã de cortininha e a calcinha de lacinho. Eles ainda são imbatíveis no banho de sol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.