JB Neto/AE
JB Neto/AE

Bingo tinha anotações sobre supostas propinas pagas à polícia

Caderno indica reserva de valores para Polícia Civl, Polícia Militar, Deic e GOE; sete pessoas foram presas

Ricardo Valota, do estadao.com.br,

01 de dezembro de 2009 | 06h14

Policiais militares estouraram, por volta das 3h30 da madrugada desta terça-feira, 1, um bingo montado numa residência na altura do nº 218 da Rua Newton Braga, na Vila Maria, região nordeste da capital paulista.

No local, foram apreendidas 18 máquinas de videobingo; 25 cheques de clientes, com valores entre R$ 100,00 e R$ 300,00, e detidas sete pessoas, todas clientes, que participavam da jogatina. Um caderno, com anotações de supostas propinas pagas pelo dono do bingo para a polícia, também foi encontrado.

 

Nas anotações, aparecem dois dias: 15 e 30 de novembro. No dia 15, por exemplo, teriam sido pagos R$ 1,5 mil para a Polícia Civil (não especificada delegacia ou departamento); R$ 1 mil para a PM e R$ 3 mil para uma delegacia seccional (também não especificada).

 

Já no dia 30, teriam sido pagos mais R$ 1,5 mil para a Polícia Civil; R$ 1 mil para a Polícia Militar e R$ 3 mil para o Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic); e R$ 3 mil para o Grupo de Operações Especiais (GOE).

Tudo o que sabemos sobre:
propinasbingo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.