Divulgação/SPTrans
Divulgação/SPTrans

Bilhete Único Semanal sai até abril, diz Haddad

De acordo com prefeito, 'no mais tardar' novo cartão começa a ser vendido em três meses

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

20 Janeiro 2014 | 10h40

SÃO PAULO - O segundo cartão temporal de viagens do transporte público paulistano sairá do papel nos próximos três meses. Trata-se do Bilhete Único Semanal, que permitirá aos passageiros realizarem quantas viagens quiserem de ônibus ou metrô e trem ao longo de sete dias, pagando um valor fixo. Na manhã desta segunda-feira, 20, o prefeito Fernando Haddad (PT) afirmou que a novidade estreia até abril.

"Provavelmente, no mais tardar até abril", disse o petista durante visita ao Mercado Municipal, no centro da capital paulista. Questionado sobre o início do funcionamento do Bilhete Único Diário, outra promessa de campanha, ele declarou não saber quando começa.

O valor do Bilhete Único Semanal ainda não foi divulgado. No fim de novembro, a Prefeitura começou a vender o Bilhete Único Mensal, o primeiro da família dos cartões temporais dos transportes de São Paulo. Por 31 dias, quem comprá-lo pode andar quantas vezes quiser pelo sistema de ônibus da cidade, a um preço de R$ 140.

Outra opção é utilizar apenas a rede sobre trilhos, do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), pelo mesmo valor. Já quem optar por usar todos os modais (ônibus, metrô e trens) paga R$ 230 por mês.

Para utilizar o serviço, é necessário preencher um cadastro no site da São Paulo Transporte (SPTrans).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.