Bienal de Arquitetura debate mobilidade

Evento começou ontem e vai até dezembro na Oca, no Ibirapuera. Gratuita, mostra vai focar o grande público, afirma curador

O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2011 | 03h02

Uma arquitetura democrática e a serviço da cidadania é o mote da 9.ª Bienal de Arquitetura de São Paulo, que começou ontem e vai até 4 de dezembro no pavilhão da Oca, no Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista.

Com o tema Arquitetura para todos, construindo cidadania, o objetivo é discutir questões próximas do interesse do grande público, como a mobilidade urbana nas grandes cidades.

O cartão de visitas da Bienal é uma réplica de um veículo leve sobre trilhos (VLT), colocada em volta do prédio da Oca. É a primeira vez que a mostra é montada fora do prédio da Bienal - o pavilhão Ciccillo Matarazzo já estava ocupado com outra exposição, que não faz parte da Bienal.

Mais de 400 projetos de arquitetos de 30 países estarão lado a lado com a produção de arquitetura nacional de 20 Estados. Em uma das exposições, A Cidade em Movimento, o público vai interagir com uma cidade montada com 200 mil peças de Lego cercada por imagens em tempo real de São Paulo e outras metrópoles.

Em outra cena, A Cidade se Projeta - O Concurso de Brasília, o público pode conhecer projetos propostos para a capital federal em 1956, deixados para trás após a aprovação do Plano Piloto do arquiteto Lúcio Costa - Brasília foi fundada quatro anos depois.

"Essa é uma Bienal que foi pensada para o grande público", diz o curador Valter Caldana. "Queremos mostrar que todo mundo, da hora que acorda até quando vai dormir, vivencia arquitetura, seja na calçada, no transporte público ou na própria casa."

Como já é praxe nas exposições contemporâneas, boa parte dos projetos na Bienal terão apresentações digitais. Estudantes e recém-formados também podem participar e até elaborar projetos durante as oficinas e debates. Depois, podem inscrevê-los no site www.nonabia.com.br, com chance de ver seu trabalho exposto dias depois na Bienal.

Palestras. Uma série de palestras e eventos paralelos ocorrem com a Bienal de Arquitetura. Hoje, das 15h às 19h, o seminário Baukultur - Made in Germany apresenta três projetos elaborados por escritórios de arquitetura da Alemanha, entre eles o alojamento estudantil da Vila Olímpica de Munique, que serão comentados por arquitetos brasileiros. O evento, que é gratuito, será no Centro Cultural São Paulo, ao lado da Estação Vergueiro do Metrô de São Paulo, na região central. / N.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.