Bezerro é sacrificado após ficar paralítico em prova na Festa do Peão de Barretos

Acidente foi em prova em que o competidor salta em cima do animal e tem que imobilizá-lo com os braços

Solange Spigliatti, estadão.com.br

22 de agosto de 2011 | 12h48

SÃO PAULO - Um bezerro foi sacrificado na última sexta-feira,  após ficar paralítico durante uma prova na arena da 56º Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, no interior de São Paulo. O acidente aconteceu no fim da noite, durante a prova de bulldog, quando o competidor salta em cima do animal e com os braços tem que imobilizá-lo. O animal teria quebrado a coluna cervical neste momento, ficando paralisado.

 

De acordo com a presidente do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, Sônia Fonseca, "o departamento jurídico da instituição está analisando a ocorrência e poderá entrar com uma ação na Justiça contra a realização desta prova brutal, que imobiliza o animal em movimento". Há quatro anos, o fórum já havia entrado com uma ação para a proibição da prova de laços.

 

Segundo a assessoria da Associação Os Independentes, promotora do evento, o competidor Cesar Brosco executou os procedimentos para a prova de bulldog e depois que terminou foi verificado que o bezerro, de um ano e seis meses, pesando cerca de 300 quilos, ficou imóvel na arena. Os veterinários constataram inicialmente que o bezerro estava com paresia, quando há a perda parcial da motricidade.

 

Com a evolução da paralisia, a equipe de veterinários decidiu pela eutanásia do animal, que foi sacrificado através da hipovolemia, quando é usado um medicamento, que segundo a assessoria é o procedimento normal nestas ocasiões.

Ainda de acordo com Os Independeste, este foi o único acidente deste tipo nos 56 anos do evento nas mais de cinco mil vezes que a prova foi praticada no evento.

Mais conteúdo sobre:
Barretosbezerrofesta do peão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.