Beltrame admite excesso em treinamento de PMs

O secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, reconheceu que houve excesso no treinamento de recrutas da PM e afirmou que a morte do aluno Paulo Aparecido Santos Lima, de 27 anos, será investigada como homicídio. O rapaz, internado desde o dia 12 com queimaduras após uma série de exercícios, morreu ontem. A turma de Lima foi obrigada a fazer exercícios sob sol forte, num dia em que a sensação térmica era de 50°C. Outros 33 recrutas se sentiram mal.

O Estado de S.Paulo

23 Novembro 2013 | 02h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.