Bebida alcoólica é proibida na Virada Cultural de Presidente Prudente

Proibição é para evitar brigas, diz PM; Nasi, ex-Ira, é uma das 20 atrações que deverão atrair 15 mil pessoas nos dois dias

Sandro Villar, O Estado de S. Paulo

24 Maio 2013 | 12h42

PRESIDENTE PRUDENTE - A venda de bebidas alcoólicas está proibida em Presidente Prudente na 7ª Virada Cultural Paulista, que será realizada neste fim em diversas cidades de São Paulo. A proibição, adotada pela primeira vez, foi solicitada à Prefeitura pela Polícia Militar e pela Promotoria da Infância e Juventude. "O objetivo da medida é garantir a ordem pública, há pessoas que se excedem na bebida e acabam causando tumultos", explica Márcio Leandro Miguel, de 41 anos, soldado da Polícia Militar. Depois de observar que a maioria do público não bebe, o policial lembra que o ambulante flagrado vendendo bebida será retirado e terá o estoque apreendido. Ele não falou em prisão e multa.

Cerca de 15 mil pessoas são esperadas no Parque do Povo, palco de metade das 20 atrações, entre o começo da noite de sábado e o início da noite de domingo. "O total de público depende da fama do artista e do tempo", completa Miguel. Um stand up do humorista Carlão Dias, às 18h de sábado no Parque do Povo, e um espetáculo de dança da companhia Oito Nova Dança, no mesmo horário no Teatro Municipal Procópio Ferreira, abrem a virada prudentina.

O roqueiro Nasi, ex-Ira, é o maior destaque. Ele vai cantar por mais de uma hora na noite de sábado. A cantora Fabiana Cozza, atração de domingo, o cantor internacional Brendan Benson, que fará show no começo da madrugada de domingo, e a DJ Lia Macedo também vão se apresentar. A DJ Lia Macedo atuará nos dois dias do evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.