Bebê deixado em caçamba de lixo no litoral pode ser adotado pela tia

Parente foi à promotoria fazer pedido pessoalmente; outros dois filhos dados para adoção foram encontrados

Marcela Gonsalves, Estadão.com.br

27 de abril de 2011 | 17h11

SÃO PAULO - A tia do recém-nascido abandonado este mês numa caçamba de lixo em Praia Grande, litoral sul de São Paulo, manifestou seu interesse em receber a guarda da criança. O pedido foi feito pessoalmente a Carlos Cabral Cabrera, promotor da Vara da Infância e da Juventude da cidade.

 

Segundo o promotor, uma equipe do ABC Paulista, onde vive a tia da criança, fará um laudo sobre sua situação pessoal antes que a decisão seja tomada. Caso a análise seja favorável, a guarda poderá ser transferida para ela.

 

Mais casos. Duas mulheres que têm a guarda legal dos irmãos gêmeos que seriam filhos da acusada de abandono foram ouvidas pela polícia nesta tarde. As duas são irmãs e trabalham como cabeleireiras em um salão do qual são sócias.

 

Cada uma delas possui a guarda de uma das crianças há aproximadamente cinco meses. A mãe biológica as entregou para adoção sob justificativa de falta de condições financeiras para criá-las. Os bebês têm atualmente cerca de um ano e três meses.

 

Segundo a delegada Rosemar Cardoso Fernandes, titular da Delegacia de Defesa da Mulher, a polícia agora tenta localizar a adolescente de 15 anos, também filha da mesma mulher. O objetivo da busca é verificar se a jovem está em situação de risco.

 

Na quinta-feira, a acusada será interrogada. Ela está presa desde o fim de semana, após ser indiciada por abandono de incapaz. Sua filha mais nova, de aproximadamente quatro dias de vida, foi deixada dentro de uma caçamba, em frente a uma escola no dia 18.

 

Saúde. O estado de saúde da menina evolui bem, segundo informações do Hospital Municipal Irmã Dulce, onde ela está internada. A criança ganhou 430 gramas após nove dias de internação. Ela deu entrada na UTI do local com um processo infeccioso e deve receber alta logo, já que o tratamento com antibióticos entra em fase conclusiva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.