Evelson de Freitas|Estadão
Evelson de Freitas|Estadão

Bastidores: Começa pressão de partidos por cargos no alto escalão

Legendas com representantes na Câmara Municipal iniciaram as primeiras tratativas com o futuro governo

Adriana Ferraz e Pedro Venceslau, O Estado de S. Paulo

15 de outubro de 2016 | 03h00

Começou a pressão política. Legendas com representantes na Câmara Municipal iniciaram as primeiras tratativas com o futuro governo, de olho em cargos no primeiro escalão. É o caso, por exemplo, do PMDB. O presidente Michel Temer, em contato telefônico, já pediu “atenção especial” com George Hato e Ricardo Nunes. As secretarias de Subprefeituras ou da Assistência Social são as opções pleiteadas.

Com quatro vereadores eleitos, o PSD de Gilberto Kassab também é esperado na base de João Doria. Em troca, assumiria uma pasta ou faria a indicação. Nesta sexta, Kassab declarou publicamente que seu partido quer ajudar a gestão Doria. Também com quatro eleitos, o DEM iniciou uma disputa interna com Mario Covas Neto (PSDB) pela presidência da Casa. Milton Leite se lançou candidato após obter 107 mil votos, mas, para alguns colegas, a iniciativa é uma jogada para conquistar o comando da Secretaria da Habitação.

O PP é outra sigla com ambições na área habitacional ou mesmo na Segurança Urbana, ambas “especialidades” do partido desde a época em que Paulo Maluf era o líder municipal. Por fim, PSB, PRB, PR, PPS e o próprio PSDB, que fez 11 parlamentares, também podem entrar nessa disputa que, por enquanto, só exclui PT e PSOL.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.