Base aliada deve ter 43 dos 55 vereadores, diz Nomura

Vereador é cotado para assumir a liderança do governo João Dória (PSDB) na Câmara

Daniel Weterman; Circe Bonatelli, O Estado de S.Paulo

01 Janeiro 2017 | 16h30

SÃO PAULO - Cotado para assumir a liderança do governo João Doria (PSDB) na Câmara, o vereador tucano Aurélio Nomura afirmou que a base aliada espera ter 42 vereadores no quadro de apoio ao prefeito no Legislativo. Doria e os 55 vereadores eleitos em outubro de 2016 tomam posse na tarde deste domingo na Câmara Municipal. A coligação de Doria elegeu 25 vereadores em outubro.

"Quem sabe cheguemos a 42 vereadores (na base), muito mais que a coligação eleita. Até o final deste mês nós devemos ultrapassar 40 vereadores como base do governo", disse Nomura em entrevista ao Broadcast Político antes da cerimônia de posse. "Temos tranquilidade, mas acima de tudo o prefeito não tem aspiração de passar um rolo compressor. Tem ideia de buscar um diálogo não só com a Câmara, mas com toda a sociedade", completou.

Nomura afirmou que a Câmara deve se esforçar para aprovar até o fim deste ano os projetos de privatização do Complexo Anhembi e do Autódromo de Interlagos. Doria chegou a falar que deseja encaminhar os projetos ainda no primeiro semestre deste ano. "O prefeito tem que vir e colocar imediatamente os projetos para que sejam debatidos, aprovados e implementados, de tal maneira que possamos ter até o primeiro semestre ou no final deste ano aprovadas todas as metas, ou a maioria dos projetos que ele se comprometeu", disse o vereador, ao comentar as ideias de privatizar os dois locais. 

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO João Doria PSDB Nomura

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.