Divulgação
Divulgação

Barragem de represa rompe e causa interdição da rodovia Raposo Tavares

Trecho da pista foi interditado entre as cidades de Assis e Presidente Prudente

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2019 | 18h41

O rompimento da barragem de terra de uma represa causou o alagamento de uma das pistas da rodovia Raposo Tavares, neste domingo, 6, em Paraguaçu Paulista, interior de São Paulo. Conforme a Defesa Civil, a barragem cedeu em consequência das fortes chuvas que atingiram a região. A água da represa se acumulou na pista sentido oeste, entre Assis e Presidente Prudente. Cerca de 100 metros de asfalto ficaram cobertos pelas águas, no km 485.

A Polícia Militar Rodoviária sinalizou o trecho e orientou o desvio do tráfego, na altura do km 483, para estradas de Iepê e Rancharia. No início da tarde, equipes da concessionária trabalhavam para drenar a água acumulada. Havia previsão de liberação do tráfego ainda neste domingo. No km 465, próximo do trevo de acesso a Tarumã, a chuva causou o deslizamento de um barranco. Vários carros ficaram retidos pela lama. O Corpo de Bombeiros de Assis foi chamado para resgatar os motoristas. Equipes removeram a lama e o trecho foi liberado.

INTERDIÇÃO - A rodovia SP-459, que liga a cidade de Pariquera-Açú à rodovia Régis Bittencourt (BR-116), no Vale do Ribeira, região sul de São Paulo, está interditada desde a madrugada deste sábado, 5, em consequência das chuvas. Uma tubulação de drenagem não comportou o grande volume de água e o aterro da estrada se rompeu, levando parte do asfalto, no km 6,5. 

Uma grande cratera se formou em quase toda a extensão da pista. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) enviou equipe para o local, mas não há prazo para o conserto da estrada. O trânsito está sendo desviado para a SP-226, que também liga a cidade à Régis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.