Barra do Piraí, no sul do Rio, já sofre com falta de água

Segundo secretário de Água e Esgoto, redução de vazão do Rio Paraíba do Sul comprometeu o abastecimento para 15 mil pessoas

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

12 Agosto 2014 | 21h18

RIO - Em Barra do Piraí, município com cerca de 110 mil habitantes no sul do Estado do Rio, a redução da vazão do Rio Paraíba do Sul - abastecido pelo Rio Jaguari - registrada desde 4 de agosto comprometeu o abastecimento de água para cerca de 15 mil pessoas. Esse grupo está recebendo água durante 12 horas por dias - nas outras 12, as torneiras ficam vazias.

“A redução de 4 metros cúbicos por segundo na vazão do rio, que começou a ser registrada no dia 4, afetou uma das seis estações de captação de água que atendem o município”, afirma o secretário municipal de Água e Esgoto, Adalberto de Oliveira. Essa estação, chamada Nelson Carneiro, atende os 15 mil moradores dos bairros Areal e Maracanã.

“Em outras duas estações, Coimbra e Carola, a água está apenas 3 centímetros acima do ponto de onde é captada. Com a vazão normal, essa lâmina fica a 45 centímetros. Carola é a principal estação da cidade. Se houver mais alguma redução e essas duas estações pararem, 80% da população será afetada”, diz o secretário.

Segundo Oliveira, a prefeitura enviou ofício à Agência Nacional de Águas (ANA) informando sobre o problema e começou uma campanha alertando os moradores para que economizem água. Nos dois bairros já afetados, a prefeitura está usando caminhões-pipa para abastecer as escolas e o posto de saúde, conta o secretário. Na próxima sexta-feira, Oliveira deve participar de uma reunião com representantes da ANA, no Rio, para discutir o problema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.