Banquete dos mendigos

Tucanocracia

TUTTY HUMOR, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2012 | 03h03

Confirmado o fim do namoro de Aécio Neves e Letícia Weber, já tem gente no diretório nacional do PSDB falando em prévias para escolha da candidata a primeira-dama em 2014.

Clima de decisão

A cada pedido de habeas corpus negado a Carlinhos Cachoeira, a vizinhança do escritório do criminalista Márcio Thomaz Bastos em São Paulo comemora a decisão da Justiça como se fosse gol do Corinthians. Na última derrota do advogado, alguém mais exaltado chegou ao cúmulo de abrir a janela para gritar: "Chupa, doutor!" Vai ter forra!

Santa Patrícia!

O interesse do Flamengo pela contratação do técnico Dunga deixou a torcida do São Paulo aliviada.

Feriadão do mensalão

O brasileiro está mal acostumado com a fartura de folgas no calendário de 2012. Tinha gente ontem na Bahia perguntando se vai ter feriadão no julgamento do mensalão. Dois de agosto cai numa quinta!

Dando exemplo

De Paulo Maluf, comentando o cumprimento entre a rainha Elizabeth II e o ex-comandante do IRA, Martin McGuinness: "Eu e o Lula estamos lançando moda!"

Dependência

Angela Merkel fez falta à seleção da Alemanha em Varsóvia.

Craque relâmpago

Romarinho já supera Adriano em gols marcados pelo Corinthians. Fez três em menos de uma semana contra dois do Imperador em seus 11 meses de clube.

A notícia de que ficar dando sopa por aí agora é crime em São Paulo provocou alvoroço no terceiro mundo das celebridades. "A gente vai ter que dar o que para aparecer, caramba?" - tem ex-participante de reality show revoltado com o que aparenta ser só um mal-entendido sobre a determinação da Prefeitura de acabar com a distribuição do sopão para moradores de rua no centro da cidade.

'Dar sopa' no jargão de todo 'ex-BBB' ou 'ex-A Fazenda' é postar foto comendo pastel de feira com a namorada, informar que arrancou suspiros em rodeio de Adamantina, deixar que fãs enlouquecidas tirem sua roupa em boate da periferia, noticiar a própria crise de sinusite para se manter na mídia depois que o programa sai do ar.

Nada disso, entretanto, tem a ver com essa nova demonstração de autoridade de Gilberto Kassab em nome da ordem pública. A evasão de privacidade continua liberada em todo o território nacional! O que o prefeito quer proibir é o amor ao próximo desordenado praticado por bandos de voluntários não governamentais fora das tendas oficiais de convivência social.

"Ah, bom!" - vão dizer nas redes de celebridades.

Perda irreparável

Eike Batista tem bons motivos para não se descabelar com os bilhões de dólares que vem perdendo diariamente em suas empresas. O empresário, como se sabe, gasta uma fortuna para manter aquele tufo de pelos sobre a testa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.