Bando tenta roubar joalheria e troca tiros com polícia

Ação de quadrilha mascarada assustou freqüentadores do Maxi Shopping, em Jundiaí

Tatiana Fávaro, O Estado de S. Paulo

15 de julho de 2008 | 07h31

Um grupo de assaltantes invadiu na noite de segunda-feira, 14, uma joalheria do Maxi Shopping, em Jundiaí (a 60 quilômetros de São Paulo) e trocou tiros com seguranças e um policial à paisana que estava no local. Três pessoas ficaram feridas. Os assaltantes estavam mascarados, o que deve dificultar o trabalho de identificação da polícia, mesmo com a utilização de sistema interno de câmeras. Um policial militar levou um tiro de raspão na cabeça e foi socorrido ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo, mas passa bem segundo informações do hospital. Um segurança foi atingido na perna e um dos assaltantes também ficou ferido, mas conseguiu fugir com os outros do grupo. Nem a Polícia Militar, nem a equipe de seguranças do local soube informar o número de assaltantes, que varia entre quatro e oito, segundo informações dadas logo após o incidente, ocorrido por volta de 21h40. Muitas pessoas que estavam no shopping foram obrigadas a deitar no chão para escapar dos tiros, algo em torno de dez disparos. Quem estava nas salas de cinema não pôde sair. A joalheria ainda não informou o valor do prejuízo. Uma das portas de entrada, de vidro, foi totalmente destruída pelas balas. Nenhum suspeito foi preso.

Tudo o que sabemos sobre:
Jundiaíassalto a joalheria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.