Bando faz na Aclimação 14º arrastão do ano

Assaltantes fazem cindo reféns, incluindo um casal de idosos, e roubam dinheiro, joias e carro

Felipe Oda, O Estado de S.Paulo

10 Setembro 2010 | 00h00

Cinco homens armados com revólveres se passaram por visitantes, invadiram anteontem o apartamento de um casal de idosos e fizeram cinco reféns no Edifício Santa Luzia, na Aclimação, zona sul. Foi o 14.º caso de arrastão em condomínio registrado na capital neste ano. Foram roubados R$ 1.132 em dinheiro, joias, celulares, mochila, tênis e um Peugeot 307. Ninguém foi preso até a noite de ontem.

Por volta das 21h de quarta-feira, o porteiro do Santa Luzia não desconfiou quando dois homens, com idade entre 20 e 25 anos, anunciaram pelo interfone que iam visitar um morador. Com a entrada liberada, outros três homens se juntaram à dupla e renderam o funcionário.

"A campainha tocou. Fui para a porta e perguntei quem era. A pessoa disse que era meu sobrinho", contou a aposentada Carmelita Panzio Sorrentino, de 80 anos. "O corredor estava escuro e ela não conseguiu identificar quem batia. Quando abriu, nos pegaram", completou João Francisco De Pinedo Sorrentino, de 83 anos.

Enquanto o casal de aposentados era levado para o térreo, um segundo porteiro foi rendido e também acabou sendo levado para o térreo do edifício. "Não fomos amarrados nem maltratados. Só pediram para que os dois porteiros ficassem deitados com o rosto no chão", disse Carmelita. Três assaltantes monitoravam os reféns. Outros dois foram até o apartamento dos aposentados para roubar joias, um celular e R$ 1 mil.

Um terceiro morador foi abordado pelo grupo quando deixava o edifício. Mochila, tênis, celulares e R$132 foram levados da vítima. "Ele foi rendido na porta do elevador", afirmou o delegado titular José Matallo Neto, do 5.º Distrito Policial (Aclimação), onde o caso foi registrado. O morador também foi feito refém, mas os criminosos não invadiram seu apartamento. Os bandidos perceberam que a polícia havia sido chamada e conseguiram fugir. Na fuga, renderam outro morador na garagem e roubaram um Peugeot 307.

Não há imagens do assalto pois as câmeras de segurança não gravam. "Servem apenas para o porteiro ver quem está do lado de fora", explicou o aposentado. O Santa Luzia não tem guarita, portões nem sistema de segurança. Para o delegado, imagens poderiam "ajudar muito", uma vez que os criminosos não esconderam o rosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.