Bando faz arrastão em restaurante no Guarujá

Criminosos roubaram 15 clientes e agrediram uma mulher a coronhadas; comerciantes vão solicitar à PM reforço do policiamento na cidade

SANTOS, O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2012 | 02h04

Os arrastões em restaurantes que amedrontaram clientes na capital de São Paulo chegaram ao litoral. Quatro homens armados entraram em um restaurante do Guarujá às 23h40 de anteontem e roubaram dinheiro e pertences de 15 pessoas. Uma mulher que não queria entregar a bolsa acabou sendo agredida a coronhadas e ficou caída no chão até a saída dos bandidos.

Preocupados com os assaltos, diretores da Câmara dos Dirigentes Lojistas do Guarujá se reuniram na manhã de ontem para discutir medidas de segurança no comércio da cidade e em Vicente de Carvalho. Será agendada uma reunião com o Comando da Polícia Militar para pedir reforço no policiamento da região.

O assalto de terça-feira foi gravada pelo sistema de segurança do restaurante. Eles renderam o caixa, pegaram o dinheiro e depois passaram pelas mesas. Os clientes foram obrigados a entregar relógios, celulares, dinheiro e outros objetos. O assalto durou menos de cinco minutos.

A cliente que não quis entregar a bolsa levou uma coronhada e precisou receber curativos e ser medicada no Hospital Santo Amaro.

"Quando essa moça tentou se levantar do chão, eu falei pra ela: 'Não diga nada'. Porque ela estava descontrolada. Depois, apareceram mais dois rapazes e quebraram a câmera do estabelecimento. Foram embora levando todos os nossos documentos e pertences", contou um cliente. "Passar por uma situação dessas é terrível. A gente percebe o quanto somos impotentes diante dessa violência que está acontecendo. Não temos mais direito a nada", disse outro cliente.

Segundo testemunhas, os bandidos fugiram em um carro vermelho. Logo depois do assalto, o dono de um veículo igual, da mesma cor, procurou a polícia e falou que o filho e o carro estavam desaparecidos. Com as informações sobre as características do veículo, a polícia cercou a cidade e acabou encontrando o carro em alta velocidade no Bairro Morrinhos, informou o policial militar Haroldo Leite Júnior.

A Polícia Militar intensificou as rondas. Imagens das câmeras de monitoramento já permitiram identificar dois bandidos que participaram do assalto. Um deles é o adolescente de 17 anos que utilizou o carro do pai sem autorização. Segundo o delegado Cláudio Rossi, mais um já foi identificado. "Trata-se de um maior, que precisa agora ser reconhecido pelas testemunhas. Os outros dois envolvidos, aparentemente, são maiores."

De acordo com o delegado, o próprio pai do adolescente informou que o veículo estava com o filho que tem envolvimento com o crime. Três horas depois, o adolescente voltou para casa, deixou o carro e fugiu.

Cuidado. O delegado alertou que, em casos como esse, ninguém deve reagir. "Os delinquentes geralmente estão dopados e nervosos e é muito fácil que tenham uma atitude extrema", alertou. / KÁTIA LOCATELLI, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.