Bando faz arrastão em cantina de Pinheiros

Em 4 minutos, 6 criminosos ameaçaram clientes e levaram celulares, bolsas e joias

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2012 | 03h05

Clientes e funcionários da Nello's Cantina e Pizzeria foram vítimas de um arrastão na noite de anteontem, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo. Seis homens participaram da ação e, durante quatro minutos de terror, ameaçaram as cerca de 60 pessoas que estavam no local. Eles fugiram levando dinheiro, celulares, joias, bolsas e cartões bancários. Ninguém havia sido preso até as 23 horas de ontem.

Os bandidos chegaram às 21h ao restaurante, na Rua Antonio Bicudo, em um Ford Fusion preto. Eles pararam a 10 metros do estabelecimento e, em seguida, renderam dois motoboys da cantina. "Eles obrigaram aqueles que estavam na frente a entrar e sentar nos bancos da área de espera. Um dos assaltantes ficou na porta, vigiando a rua", contou uma das proprietárias, Patrícia de Rossi, de 52 anos.

Um dos garçons fugiu por uma porta lateral e correu para a avisar a polícia. Outros três funcionários se esconderam no andar de cima. No salão, quatro homens, dois armados, anunciaram o assalto. "Mandaram que todos deitassem no chão e deixassem bolsas, relógios e celulares em cima das mesas", contou a administradora de empresas Anna Cristhina Saeta, de 42 anos.

Filha de Patrícia, a estudante Olívia de Rossi, de 18 anos, estava no banheiro. Ela contou que jogou o celular no cesto de lixo, para evitar que fosse roubado. "Mas levaram a minha mochila com laptop e tudo."

A estudante contou que aquele que parecia ser o líder do grupo vestia uma jaqueta preta, com listras amarelas. "Eles estavam todos alucinados, gritavam bastante." Segundo as testemunhas, os bandidos tinham de 18 a 22 anos, estavam bem vestidos, com os rostos à mostra e conversavam por rádio.

Pouco antes de deixar o restaurante, eles ainda obrigaram um dos garçons a entregar uma garrafa de bebida. "Gritaram 'passa o (Johnnie Walker) Red Label'. Entreguei na hora e eles saíram correndo", disse Edvar de Andrade, de 46 anos. A polícia chegou ao local logo depois.

Testemunhas suspeitam que, além do Fusion, outro carro dava cobertura aos ladrões. O último assalto à Nello's foi há cerca de 20 anos. Na mesma quadra, outros dois restaurantes já foram alvo de criminosos.

Investigação. O caso foi encaminhado ao 14.º DP (Pinheiros), mas não havia pistas dos bandidos até ontem, além de imagens das câmeras de vigilância. Em 2011, depois de uma onda de arrastões em restaurantes do bairro, líderes de quadrilhas que atuavam na região foram presos. / COLABOROU PEDRO DA ROCHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.