Bando faz arrastão em 40 salas comerciais de prédio em SP

Onze ladrões foram direto ao cofre de uma das empresas que funcionam no local e levaram dólares e euros

CAMILLA HADDAD, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2012 | 03h05

A polícia investiga se a quadrilha que fez um arrastão domingo à noite no Edifício Blue Tower, no Jabaquara, zona sul, sabia o que havia nas 40 salas comerciais que foram furtadas. Quando os 11 homens invadiram o prédio, parte foi direto para o cofre de um dos imóveis e usou um maçarico para perfurar a estrutura de aço. Foram levados mais de R$ 14 mil, U$ 2,5 mil e 500 de seis andares. O bando também levou envelope de empresa de cosméticos que continha aparelho usado em cirurgia e dois celulares.

Ninguém foi preso.

Os criminosos agiram com tranquilidade. Entraram no prédio às 23h30 e só saíram por volta das 3h30, levando ainda computadores com imagens do circuito interno de segurança. Segundo o porteiro do edifício, na Avenida Fagundes Filho, um homem gordo, de aproximadamente 1,70 m, desceu de um Astra dizendo que era mensalista do prédio e queria guardar o carro.

O funcionário disse que antes mesmo de abrir a garagem, outros dez assaltantes encapuzados desceram de um Honda Civic e de uma Kombi e o ameaçaram com fuzis caso ele não liberasse a entrada da quadrilha. Já dentro do prédio, o grupo se dividiu em seis andares. As salas atacadas eram de diversos ramos de atividade. Havia um escritório de advocacia, consultoria imobiliária e comércio de bebidas.

A polícia não informou em qual das salas estava o cofre. Quando chegou ontem pela manhã para trabalhar, uma funcionária do prédio disse que os andares 16.º, 15.º, 8.º, 6.º, 4.º e 2.º ainda passavam por perícia. Segundo ela, as portas tinham sinal de arrombamento.

O porteiro do Blue Tower foi ouvido no 35.º Distrito Policial (Jabaquara). No depoimento disse que antes da fuga, os criminosos deixaram alguns objetos como chave de fenda e uma mala de viagens vazia. O caso foi registrado como roubo consumado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.