Bandidos matam três na 10ª chacina do ano na Grande São Paulo

Vítimas foram baleadas no Parque São Rafael, na zona leste; outros dois homens foram mortos a tiros em Carapicuíba

O Estado de S.Paulo

13 Outubro 2012 | 03h04

Três pessoas foram mortas a tiros no final da noite de anteontem no Parque São Rafael, na zona leste de São Paulo, em mais uma chacina registrada neste ano pela polícia. Outras duas pessoas foram assassinadas em Carapicuíba, na Grande São Paulo.

Chamados por moradores do bairro que escutaram vários disparos de arma de fogo, policiais militares da 5.ª Companhia do 38.º Batalhão deslocaram-se para a Rua Fernando Dias, onde encontraram as vítimas - dois homens e uma mulher - já mortos.

Não foram encontrados testemunhas ou suspeitos de envolvimento no crime, que será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O local era usado por consumidores de drogas - a polícia achou cápsulas com cocaína no terreno.

Foi a 10.ª chacina do ano na Grande São Paulo, com um total de 31 mortos, e a segunda só nesta semana. A outra foi na segunda-feira em Guarulhos e deixou três mortos e dois feridos.

Carapicuíba. Em Carapicuíba, dois homens também foram assassinados a tiros na madrugada de ontem, dentro de um Corsa. Como o carro bateu na guia, a polícia suspeita de que ambos tenham sido perseguidos por outro veículo na Avenida Desembargador Eduardo Cunha de Abreu. Os tiros partiram do lado esquerdo do motorista, o que indica que o Corsa pode ter sido fechado antes de bater.

A polícia não localizou nenhuma testemunha na cena do crime. O local onde o carro foi encontrado tem diversos bares e, segundo moradores, é também um ponto de tráfico de drogas.

As duas vítimas tinham antecedentes criminais, segundo a polícia. Uma delas é o mecânico Arlindo Villas Boas, de 31 anos, que já foi preso por roubo, receptação e porte de arma. A outra é o vendedor Rafael Rodrigues da Silva, de 26, com passagem por roubo.

Os dois eram moradores da cidade de Osasco. No carro, que pertencia a Silva, foram achados vários materiais para instalação de TV via satélite.

Familiares de Silva afirmaram que ele não tinha inimigos. Os parentes contaram também que o rapaz tinha um filho pequeno.Até o início da noite de ontem, nenhum suspeito havia sido preso. / A.R. e RICARDO VALOTA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.