Bandidos matam PM na Praia Grande e queimam 2 ônibus

Pelo menos dois ônibus foram incendiados em São Paulo na noite de anteontem, segundo o Corpo de Bombeiros. Não houve feridos e ninguém foi preso.

O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2012 | 03h04

O primeiro caso ocorreu às 20 horas na Avenida Benjamin Harris Hunicutt, em Guarulhos, na Grande São Paulo. O outro caso foi registrado às 23h30 na Avenida Funcionários Públicos, no Jardim Ângela, na zona sul.

De acordo com o comandante-geral da PM, coronel Roberval França, 40 policiais militares foram assassinados em 2012, todos fora de serviço. Em entrevista à Rádio Estadão/ESPN, França disse que em 2011 foram mortos 47 PMs. Neste ano, uma morte foi consequência de briga, duas de crimes passionais, seis morreram fazendo bico e dez casos tiveram características de execução. Outros 15 assassinatos ocorreram quando os policiais de folga reagiram a roubo e seis casos ainda não foram esclarecidos.

O caso mais recente ocorreu na noite de domingo, quando um policial militar de folga foi morto ao tentar impedir um assalto a uma pizzaria na Vila Caiçara, na Praia Grande, litoral sul de São Paulo. O policial, que estava armado, aguardava seu pedido às 23h30 na frente da pizzaria, quando um homem anunciou o assalto. Ele reagiu e foi baleado. O bandido fugiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.