Bandidos matam filho de ex-policial da Rota

Entre os mortos da noite de anteontem na zona norte da capital está o filho de um ex-policial da Rota. O instrutor Tiago Augusto de Souza Serrão, de 29 anos, foi morto no Mandaqui com um tiro no abdome e um na perna. Ele, o irmão e um amigo foram abordados quando estavam de carro. O vendedor Dyego Alberto de Souza Ferrão, de 27 anos, irmão de Tiago, foi ferido a bala e está internado no Conjunto Hospitalar do Mandaqui. Seu estado era considerado grave.

O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2012 | 02h01

Fernando Marins Ferreira, de 27 anos, amigo dos irmãos, estava no banco de trás e escapou ileso. Os três estavam em um Corsa quando, de dentro de um Fox que emparelhou com o Corsa, desceu um homem armado. De acordo com Fernando, o criminoso disse: "O que que tá pegando?" e disparou contra Tiago, que estava na direção, e Dyego, no banco do carona.

O pai dos jovens é João José Gonçalves Serrão, que foi policial da Rota de 1988 a 1992. Transferido a um batalhão de área, Serrão pediu baixa em 1996. Ele respondeu a vários inquéritos por homicídios e lesão corporal, mas não existe nenhuma condenação contra ele na Justiça Militar.

Enterro. Foi enterrado ontem no Cemitério da Quarta Parada o corpo da menina de 10 anos morta por uma bala perdida na noite de domingo. Amanda Fernão Martinho morreu ao ser atingida por um disparo feito por um bombeiro que reagiu a assalto no Ipiranga, zona sul, iniciando troca de tiros com dois bandidos. / C.B. e W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.