Bandidos invadem condomínio de casas em Itapecerica da Serra

Funcionário ligou para a PM ao perceber que algo de errado ocorria dentro da casa

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

14 Março 2012 | 04h52

SÃO PAULO - Pelo menos quatro criminosos invadiram, no final da noite de terça-feira, 13, uma das casas dentro do Condomínio Jardim Europa, localizado no bairro de mesmo nome, às margens da Rodovia Armando Salles de Oliveira (SP-228), em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Não sabe ainda como a quadrilha entrou no residencial. Acredita-se que todos pularam um dos muros, pois nenhum funcionário foi rendido na portaria.

 

O economista Bruno Souza foi dominado quando estacionava o carro na garagem. Ele, o pai, o administrador de empresas José Francisco de Souza, e a mãe foram amarrados em um dos cômodos da residência, no andar de cima. Os bandidos, segundo as vítimas, estavam interessados apenas em joias e dinheiro. Por volta da 0h30 já desta quarta-feira, 14, o porteiro, ao ver as luzes da casa acessas e pessoas andando com mochilas nas costas dentro da residência, ligou para a família.

 

Na segunda tentativa de falar com alguém, o porteiro então foi atendido pelo economista, que teve mãos e pés desatados pelos criminosos. Ao ouvir de Bruno que tudo estava vem, o porteiro então fez uma segunda pergunta: "Você quer que eu deixe algum recado para o Breno, seu amigo?". A resposta foi apenas "não, não precisa". O funcionário então percebeu que algo de errado ocorria dentro da casa, pois o economista respondeu à pergunta como se fosse algo normal uma indagação do tipo àquela hora da madrugada.

 

Policiais militares da 1ª Companhia do 25º Batalhão e o helicóptero Águia, que sobrevoou a região, de muita mata, foram acionados. Três dos bandidos fugiram num dos carros das vítimas, mas pularam um dos muros, que dá acesso à rodovia, após baterem o veículo antes de deixarem o residencial. O trio levou apenas joias e dinheiro que haviam sido guardados nos bolsos da roupa. Mochilas com objetos roubados foram deixados dentro do carro.

 

O quarto criminoso também deixou o condomínio a pé após pular um muro, mas roubou um Fiat Strada ao deixar o local. Depois de bater o Fiat, acabou preso. Com ele, havia um revólver calibre 38. Os outros três assaltantes continuam foragidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.