Bandidos fazem arrastão em temakeria no Morumbi

Bandidos levaram pertences de dez clientes que estavam no local ontem; restaurante fica perto de DP

O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2012 | 03h03

Três bandidos - ao menos um deles, armado - invadiram um restaurante no Morumbi, na madrugada de ontem, dominaram os clientes e levaram telefones celulares, bolsas, carteiras e relógios. Foi a segunda vez em 10 dias que o mesmo estabelecimento foi assaltado. De acordo com funcionários do estabelecimento, a ação foi rápida e não houve violência.

O restaurante é a temakeria Makis Place, que pertence a uma rede com outras 47 unidades no País -25 só em São Paulo. A unidade fica a menos de 1,5 km da delegacia da região, o 89.º DP.

Os criminosos eram jovens e o arrastão deixou em choque os clientes que estavam no restaurante naquele momento. O caso virou assunto nas redes sociais.

"Mais um triste relato... Esta noite, minha vizinha foi assaltada dentro do restaurante japonês na (Rua Marechal) Hastimphilo de Moura", disse uma usuária do Facebook. "Ela, a filha e os amigos tiveram seus pertences roubados e, por sorte, nada físico lhes ocorreu! Três jovens ladrões entraram no restaurante... Um deles armado e outro deles talvez tivesse apenas 10 anos."

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, as vítimas foram orientadas a comparecer à delegacia para fazer reconhecimento fotográfico de supostos criminosos. O presidente do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) do Portal do Morumbi, Celso Cavallini, não retornou os recados deixados pela reportagem. A presidente do Conseg do Morumbi, Júlia Titz de Rezende, estava fora de São Paulo e disse ao Estado que ainda não sabia do ocorrido.

Ação. A Polícia Militar reforçou o patrulhamento noturno em Pinheiros e no Itaim Bibi depois que dois restaurantes da região sofreram arrastões, na semana passada. Na quinta-feira, foi implementada a Operação Repasto, com foco em bares, restaurantes e casas noturnas.

Além do remanejamento do efetivo do 23.º Batalhão da Polícia Militar, um pelotão da Força Tática, com quatro viaturas, e 24 policiais das Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas (Rocam) participam da ação. Segundo o comando, se necessário, seria chamado reforço de outros batalhões da capital.

No primeiro semestre de 2011, uma onda de arrastões em restaurantes e bares de Pinheiros causou pânico entre clientes e comerciantes. As quadrilhas foram desmanteladas ao longo do ano e o número de assaltos na área diminuiu./ EDISON VEIGA e WILLIAM CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.