Bandidos fazem arrastão em restaurante japonês no Itaim-Bibi

Após roubar objetos das vítimas e dinheiro do caixa, dois ladrões tiveram que fugir pelo telhado

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

02 Março 2012 | 02h40

Atualizado às 6h38

 

SÃO PAULO -  Criminosos realizaram, às 22h45 desta quinta-feira, 1, um arrastão no interior do restaurante japonês Sushi Guekko, localizado no número 55 da Rua Bastos Pereira, na Vila Nova Conceição, região do Itaim-Bibi, zona sul da capital paulista.

 

 

Armados, os três assaltantes chegaram em um Logus azul, que foi estacionado a cerca de 10 metros do estabelecimento. Um deles ficou no carro. Os outros dois renderam o manobrista do restaurante e fizeram o mesmo com cinco clientes e outros 13 funcionários. Alguns deles foram obrigados a deitar no chão.

 

 

Os criminosos exigiram saber a localização do cofre, que não existia. Então recolheram relógios e celulares das vítimas, além de R$ 90 do caixa e uma garrafa de uísque. Neste meio tempo, um dos três seguranças particulares da rua fora avisado sobre o assalto por um funcionário, por meio de rádio, e parou na frente do estabelecimento. Os bandidos perceberam e decidiram fugir. "Quando me viram, eles colocaram os clientes de pé, na frente deles. Eu não podia atirar, pois corria o risco de atingir alguém", contou o segurança, que não quis se identificar.

 

 

Os criminosos subiram no telhado do restaurante, pelos fundos. "Um deles me viu acompanhando sua fuga pelo lado de fora e atirou. Eu me encostei na parede para não ser atingido", complementou o segurança. O bandido que estava no carro também fugiu a pé.

 

 

Os criminosos abandonaram alguns dos relógios e dos celulares das vítimas e a garrafa de uísque. A Polícia Militar (PM) foi chamada e cercou o quarteirão. "Vasculhamos as casas, pedindo autorização para os proprietários. Não sabíamos se os assaltantes estavam escondidos em alguma construção", relatou o tenente Ivan Aparecido, do 23º Batalhão. O Helicóptero Águia da PM foi acionado para auxiliar nas buscas, mas os bandidos já haviam fugido.

 

 

Dentro do Logus, os policiais encontraram um documento de identidade em nome de Antônio Sérgio da Silva Lopes, de 33 anos, cuja foto foi reconhecida pelas vítimas como sendo de um dos assaltantes. Também havia um alvará de soltura provisória, de 23 de novembro de 2011, no mesmo nome.

 

 

Jogo. Quando realizavam as buscas, que duraram cerca de 2h30, policias foram informados que em uma das casas estavam armazenadas máquinas caça-níquel. No número 241 da Avenida Santo Amaro, em um galpão, foram encontradas mais de 200 máquinas. Um homem que dormia no local foi detido, mas acabou liberado. O assalto foi registrado no 14º Distrito Policial (DP), de Pinheiros.

Mais conteúdo sobre:
Arrastão quadrilha restaurante sushi assalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.