Bandidos em fuga morrem; outro é preso nos trilhos do Metrô em SP

Dupla assaltou posto de combustível e trocou tiros com a Rota; um suspeito, que fugia após evitar uma blitz policial, invadiu a estação São Judas do Metrô

Pedro da Rocha, do estadão.com.br,

30 de setembro de 2011 | 03h46

SÃO PAULO - Duas ocorrências envolvendo policiais militares das Rondas Ostensivas Tobias Aguiar (Rota), no final da noite de quinta-feira, 29, terminaram com dois bandidos mortos e quatro presos, um deles quando fugia pelos trilhos na estação São Judas do Metrô, na zona sul de São Paulo.

 

Armados com dois revólveres calibre 38 e uma pistola de brinquedo, quatro assaltantes, em três motos, assaltaram um posto BR próximo ao nº 1950 da avenida Jabaquara, mas foram surpreendidos pelos PMs, acionados por uma testemunha que, após convencer os criminosos de que não era segurança do estabelecimento, foi liberada.

 

Rendidos, os frentistas assim permaneceram até a chegada da primeira viatura. Ao perceberem a aproximação dos policiais, dois bandidos fugiram em duas motos, deixando para trás a falsa pistola. Os outros dois criminosos, ocupando a terceira moto e portando documentos de identidade em nome de Edson Francisco da Silva Jr., de 18 anos, e Guilherme Lima de Alcântara, 19, foram baleados ao supostamente trocarem tiros com os policiais, na esquina entre a avenida Miguel Stéfano e a rua Vuturuna, região da Saúde.

 

Mesmo encaminhados para o pronto-socorro municipal do Jabaquara, os dois assaltantes morreram. A dupla que conseguiu fugir durante a abordagem policial no posto teria levado cerca de R$ 200,00 do estabelecimento.

 

Trapalhada. Ao conseguirem alcançar a moto em fuga na avenida Miguel Stéfano, os policiais da Rota quase causaram um acidente grave. O policial que estava ao volante da Blazer, ao deixar a viatura às pressas para ajudar os colegas na captura dos bandidos, esqueceu de puxar o freio de mão. O veículo da Rota desceu a rua e parou ao bater contra um poste. Nenhum pedestre ou veículo foram atingidos.

 

Metrô. Outra viatura da Rota, que se dirigia para o local onde ocorria o tiroteio, cruzou com um C3 vermelho roubado e ocupado por quatro suspeitos. Para não passarem por uma blitz da PM que havia sido montada na avenida Jabaquara no sentido centro, os suspeitos haviam subido no canteiro central da avenida e fugiam pela pista sentido bairro.

 

Três foram presos após o C3 atingiu um táxi Idea branco, mas o quarto ocupante do C3 invadiu a estação São Judas do Metrô e invadiu os trilhos. Funcionários da estação cortaram a energia da linha, possibilitando a ação dos PMs, que detiveram o rapaz dentro do túnel. Nenhuma arma foi encontrada com o quarteto.

 

As duas perseguições foram registradas no 27º Distrito Policial, do Campo Belo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.