Bandido morre ao assaltar guarda civil com arma de brinquedo

Apesar de ferido com dois tiros, assaltante ainda correu; ele não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital

Ricardo Valota, estadão.com.br

07 Abril 2009 | 06h19

Armado com uma pistola de brinquedo, um bandido foi morto, por volta das 20 horas de segunda-feira, 6, ao assaltar o guarda civil Sidnei Santos de Almeida que, ocupando um Santana, foi abordado na Avenida Maria Campos, região central de Osasco, na Grande SP.

 

Após entregar 7 reais ao bandido, que também exigiu o carro da vítima, o guarda civil percebeu a distração do assaltante e atirou duas vezes contra o criminoso usando uma pistola 380 que estava escondida entre as pernas. Mesmo baleado, o assaltante, de cerca de 30 anos, ainda correu.

 

O investigador da Polícia Civil, André Pereira Aires, que passava pela avenida, testemunhou o assalto e auxiliou o guarda na captura do bandido. Sem documentos, o ladrão morreu quando era atendido no pronto-socorro da região.

Mais conteúdo sobre:
arma de brinquedo assalto morte

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.