Bandido é preso arrombando caixa eletrônico em banco na zona norte de SP

Com uma furadeira nas mãos, criminoso foi abandonado pelo comparsa e cercado pela PM

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

29 de fevereiro de 2012 | 03h57

SÃO PAULO - Com uma furadeira nas mãos e outras ferramentas ao lado, em frente a um caixa eletrônico e cercado por policiais militares da 2ª Companhia do 43º Batalhão, Anderson Rodrigues da Silva não teve como escapar do flagrante ocorrido dentro de uma agência do Banco do Brasil localizada na altura do nº 317 da Avenida Nova Cantareira, no Jardim São Paulo, zona norte da capital paulista, no início da madrugada desta quarta-feira.

 

O comparsa de Silva, ao perceber a aproximação dos policiais, deixou para trás o colega e fugiu. A intenção da dupla era arrombar umas da máquinas instaladas no hall de entrada do banco e levar o cofre do caixa, mas o sistema de alarme foi acionado no momento em que a dupla agia no banco. Alertada, a empresa de monitoramento a distância acionou a Polícia Militar, cuja base da 2ª Companhia do 43º Batalhão fica próximo ao banco.

 

Duas viaturas chegaram rapidamente, o que permitiu a prisão de pelo menos um dos criminosos. Anderson foi autuado em flagrante pelo delegado Nilton Gomes de Oliveira no 73º Distrito Policial, do Jaçanã, de onde seria transferido para a carceragem, transitória, da delegacia de Vila Penteado (72ºDP), e, de lá, será encaminhado para um Centro de Detenção Provisória (CDP).

 

Ataques. Esse é o 20º ataque a caixas eletrônicos apurado pelo estadão.com.br durante o período noturno em 2012. Foram seis casos na capital e outros 14 na Grande São Paulo, nas cidades de Guarulhos (3), Cotia (3), Osasco (2), Santo André (2), Itaquaquecetuba, Carapicuíba, Barueri, São Bernardo do Campo. Em 15 dos 20 casos, os criminosos utilizaram explosivos. Seis criminosos foram presos em flagrante. Em 2011, ocorreram pelo menos 145 casos na Região Metropolitana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.