Valéria Gonçalvez/AE
Valéria Gonçalvez/AE

Bandeirantes será interditada em Campinas no feriado

Bloqueio deve durar 36 horas, entre 17h de sábado e 5h de segunda, para obras de lançamento de vigas de viaduto

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

03 de setembro de 2015 | 16h28

Atualizada às 21h55

SOROCABA - A Rodovia dos Bandeirantes, uma das principais ligações entre a capital paulista e o interior do Estado de São Paulo será interditada na altura do km 94, em Campinas, durante grande parte do fim de semana prolongado pelo feriado de 7 de Setembro. A interdição está prevista para durar 36 horas, entre as 17 horas deste sábado, 5, e as 5 horas de segunda-feira, 7.

Outras rodovias - como a D. Pedro I, a Régis Bittencourt e a Presidente Dutra - também terão interdições parciais no fim de semana prolongado em decorrência de obras. A expectativa das concessionária das principais rodovias é de que o fluxo comece a ficar mais intenso nas rodovias a partir do meio-dia desta sexta-feira, com destaque para a Rio-Santos.  Neste sábado já deverá haver lentidão desde as 5 horas em alguns trechos da Régis Bittencourt.

Cerca de 700 mil veículos passarão pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes durante o feriado, mas a interdição ocorrerá em períodos de menor fluxo, segundo a concessionária. O fechamento da estrada é necessário para obras de lançamento de vigas de um viaduto do complexo que integrará a rodovia ao prolongamento do Anel Viário Magalhães Teixeira. 

O motorista poderá utilizar caminhos alternativos, como a Via Anhanguera. Quem estiver na Bandeirantes nos horários de interdição terá a opção de seguir por duas pistas coletoras recém-construídas, que servirão como desvios.

Fluxo. Apenas nas rodovias concedidas com acesso à região metropolitana de São Paulo, pelo menos 2,6 milhões de veículos vão circular até segunda-feira, conforme a estimativa da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp). Já pela malha administrada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), incluindo o acesso ao litoral, deve passar mais de 1,1 milhão de carros. 

O policiamento nas estradas será intensificado com a participação de 1,3 mil policiais, equipados com bafômetros e radares móveis. A Polícia Militar Rodoviária alerta para o risco de queimadas e pede atenção para a presença de animais silvestres nas pistas. Somente este ano, sete onças-pardas foram atropeladas e mortas em rodovias paulistas. 

Nesta quinta, um bicho-preguiça foi resgatado em meio aos carros no km 51 da Bandeirantes, em Jundiaí. Só nessa região, este ano, 38 animais silvestres foram encontrados em situação de risco nas pistas.

Tempo. De acordo com a empresa Climatempo, uma frente fria deve avançar pelo Sudeste no feriado prolongado, que deve ser marcado por muita umidade, frio e pancadas de chuva em muitas áreas do Brasil. Há risco de ressaca em praias de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo e do Rio. 

A previsão é de um sábado nublado e chuvoso no litoral de Santa Catarina, do Paraná, de São Paulo e no Rio. A perspectiva também é de diminuição da temperatura. Na capital paulista, em Curitiba e em Porto Alegre, haverá garoa. Há chance de chover em Mato Grosso e no sul de Goiás. 

O sol forte, porém, está garantido para quem estiver nas praias do Nordeste e no Norte - apesar das pancadas de chuva. Já para segunda a tendência é de elevação de temperatura no Sul e no Sudeste e diminuição da chuva no litoral catarinense.

Confira o que abre e o que fecha:

Shoppings

Lojas abrem das 14 às 20 horas e a praça de alimentação, das 11 às 23 horas, na segunda-feira, feriado de 7 de Setembro.

Bancos

Fecham na segunda.

Ciclofaixas de lazer

São ativadas das 7 às 16 horas na segunda-feira, assim como no domingo.

Parques municipais

Abrem normalmente.

Educação

CEUs têm programação destinada à população.

Mercadão

Abre das 6h às 18h na segunda.

Hospitais e Pronto-Socorros

Abrem normalmente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.