Bancário é detido por suspeita de pedofilia na zona sul de SP

Máquina fotográfica encontrada no carro continha fotos de duas crianças de 9 e 10 anos nuas

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

12 de agosto de 2008 | 02h27

Suspeito de pedofilia, o bancário L.A., 46 anos, foi detido, por volta das 20h30 desta segunda-feira, 11, no Jardim Aeroporto, na zona sul da capital paulista. L.A foi denunciado por uma testemunha que já havia visto o suspeito outras vezes rondando o local em um Gol preto, com vidros filmados, e abordando crianças. Com ele, os policiais apreenderam uma máquina digital contendo fotos de crianças nuas. Nesta segunda-feira, ao ver o bancário ao lado de duas meninas, de 9 e 10 anos, e no mesmo local, a testemunha acionou a Guarda Municipal. Ele foi abordado por guardas municipais no entroncamento entre as avenidas Jornalista Roberto Marinho, Dr. Lino de Moraes e Túlio Teodoro de Campos. O bancário estava sozinho e, ao revistarem o carro, os guardas encontraram uma câmera fotográfica. Na memória da máquina havia fotos, tiradas entre as 16h e 18h de segunda-feira, dentro do veículo. Nelas, duas meninas de 9 e 10 anos aparecem nuas. Também havia um filme, no qual uma mulher, aparentemente maior de idade, praticava sexo oral com ele. Os guardas conseguiram localizar a residência das crianças, que moram na Favela da Rocinha, na mesma região. De acordo com depoimento da mãe de uma das crianças, a menina, sem dizer a origem, já havia chegado em casa algumas vezes com dinheiro. Com as fotos adquiridas pela polícia, a ligação entre o dinheiro e o crime de pedofilia foi concretizada. Casado e pai de um menino de 4 anos, L.A. foi encaminhado ao 27º Distrito Policial, do Campo Belo. Até as 2h desta terça-feira, ele ainda prestava depoimento.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaprisãopedófilo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.